PULAR PUBLICIDADE

Ser Madrasta

8-5-2018
Olá minha gente! Dia das mães está chegando e aí, madrastra comemora? Madrasta também é mãe? Meia mãe? Segunda mãe? É um lugar que muitas vezes nunca imaginamos estar. Quando criança sonhei ser professora, jornalista, veterinária, mãe. Mas madrasta nunca passou pelos meus pensamentos. Nunca gostei muito da palavra Madrasta. Impossível não lembrar dos filmes da Disney que ela sempre era uma mulher má. Mas a vida é assim né, cheia de surpresas. Momentos bons e ruins, acontecimentos que podem nos trazer muitas e alegrias, outros tristezas e momento de dúvidas e incertezas. Ser madrastra era com certeza uma posicão na qual eu nunca tinha estado. Ser mãe, avó e tia, é sinônimo de ser da família. Ter aquela liberdade para chamar a atenção e mesmo assim ser boa, cheia de amor e sabedoria. Madrastra é muitas vezes a ameaça, aquela que veio para dividir, competir. Que precisa provar sua habilidade de amar pessoinhas que não foram geradas por ela. É saber que você que pode fazer tudo com todo o carinho e ainda assim ser questionada.

Acho que foi mais fácil aceitar essa posição usando a palavra em inglês, virei uma stepmother... ou seja a mãe "step", na falta da outra. No meu caso não falta, pelo contrário, nos damos muito bem, obrigada. Sem ressentimentos, conversamos, trocamos mensagens e comemoramos juntas as vitórias das crianças. Raro? Creio que não, mas é sempre uma surpresa para quem me pergunta. Acho que isso é maturidade, e assim a vida fica muito mais leve para nós e para as crianças. Pois é, não está escrito que a madrasta tem o dever de amar com amor incondicional seus enteados, nem os enteados têm que amar suas madrastas como a própria mãe. Mas eu acho que quando a gente ama alguém, ama tudo que faz parte da outra pessoa, até quando ela já vem com um pacotinho. No meu caso um pacotinho lindo, que vira e mexe me pego admirando. E de repente você não tem só uma, mas três pessoas que tomam conta do seu coração. Que mesmo você não tendo gerado, você ama, leva na escola, faz o café da manhã, dá o remédio e vibra com cada conquista. É preciso compreender que nessa situação não há exclusividade, que seu marido antes de tudo é pai, e que vão ter momentos que precisam do tempo deles juntos, outras vezes, mesmo tendo apoio e liberdade dos pais, você não vai se sentir a vontade para dar pitaco na educação. Na verdade para mim acho que este é o maior dos desafios. É ter que ser chata com alimentação como a mãe, pedir para arrumar o quarto, recolher os brinquedos, mas sem nunca ter a leveza da chatice dela. É ter que medir as palavras para chamar a atenção e ainda assim com receio de ouvir “você não é minha mãe”. É aquela incerteza de que seu amor será correspondido. Ser madrastra é ser tudo, é tentar ser a melhor possível num terreno do outro. Hoje mais do que nunca eu admiro essa posição que a vida me deu. E assim como eu, muitas outras mulheres. Mas, diante dos desafios de ser madrasta, não há presente maior do que receber uma mensagem linda pelo dia das mães e perceber que conquistou um espaço no coração dos pequenos, que construímos uma relação de amor. Um amor real, sem amarras, imposições, mas cheio de respeito, carinho e muito afeto!! Feliz Dia Das Mães-Drastas!

ESCRITO POR:
Tania Madureira

confira as fotos abaixo:

   Newsletter
   Contato
   Mais visualizados do mês