Que tipo de combustível você consome?

 5-6-2018   Tania Madureira - Variedades   Artigo

Olá minha gente tudo bom? Hoje decidi compartilhar com vocês um dos assuntos que mais recebo perguntas no Instagram, meu estilo de vida saudável. Não me considero nenhuma musa fitness e nem o maior exemplo de foco do planeta, mas posso dizer que quando DECIDI mudar meu estilo de vida pensando na minha saúde foi que comecei a ver resultados, não só internamente mas no meu corpo também. Durante anos e anos fiz dietas malucas, fiquei sem comer, treinei leve, treinei pesado, começava super empolgada e depois dava aquela relaxada.

Faço dieta desde os 17 anos quando mudei de Brasilia para Jundiai. Entrei na faculdade e senti muita dificuldade de fazer amigos na cidade. Pesava 54 e em pouco tempo cheguei ao maior peso que já tive, 65 kilos. Para uma pessoas no alto dos seus 1,53 metros hehe, eu estava bem “cheinha”. Me lembro que uma vez fui visitar meus irmãos em Brasilia e um amigo brincou comigo falando que Jundiai tinha me feito bem, por que tinha até engordado. Comer havia virado um válvula de escape, aquilo mexeu comigo, e quando voltei pedi para minha mãe começar a fazer comidinhas mais saudáveis e entrei na academia. Desde então não parei mais. Durante anos assinei a Boa Forma, fiz dietas, anos depois fui a nutricionistas. Me consideravam uma menina super saudável, eu era, na maioria das vezes. Mas várias vezes me vi em situação de compulsão quando deixava de comer alguma coisa durante muito tempo. Cheguei a devorar caixa de Bis, barra de chocolate, pacote de Doritos, e depois ficava super mal. Na maior parte do tempo me alimentava direitinho pelo menos durante a semana. E aí no fim de semana podia de tudo, e tudo! Nunca alcancei meu objetivo.

Quando vim para os Estados Unidos passei pela aquela fase que você esta se acostumando com o lugar, experimentando todo tipo de comida e saindo bastante para conhecer as pessoas. Antes de vir fiz alguns exames de saúde e estava tudo muito bom. Fiquei aqui 3 meses “curtindo” todos os momentos, e voltei para o casamento do meu irmão no Brasil. Aproveitei para fazer exames de sangue antes de voltar para cá. Conclusão, meu colesterol “ruim” que sempre foi baixo estava passando do nível considerado normal.

Na hora me assustei e pensei “o que é isso” nunca precisei me preocupar com colesterol. O que estou fazendo com a minha saúde! Se eu continuar assim, onde vou parar?”

Enquanto não fazemos nada sobre algo que queremos, aquilo é somente um desejo. Ou um plano tipo “vou juntar dinheiro para viajar” ou “quero aprender inglês para conseguir um emprego melhor”, ou ainda “vou começar a acordar mais cedo para me exercitar”. Planeja mas aí acaba parando no meio do caminho. E simplesmente porque faltou a DECISÃO, aquela que vem de dentro do coração, sabe? Tipo quando queremos conquistar um amor e fazemos de tudo por isso? Abrimos mão de algumas coisas para estar com a pessoas amada, paramos para responder aquela mensagem no WhatsApp ou simplesmente passamos um tempão pensando no que fazer para deixar o outro feliz. E amor a agente quer para vida toda né? Pois é, e se nessa caso a pessoa amada for você mesmo? Foi isso que descobri.

E foi quando eu DECIDI mudar…na época vi uma matéria de uma das minhas musas inspirados falando que o corpo dela foi resultado de 5 anos de alimentação e exercícios. Que não adiantava a gente querer traçar metas curtas, que quando a gente se ama, nos cuidar vira um estilo de vida, aí você vê mudancas, sem pressa. Me identifiquei! Quem nunca postou #projetoverao #projetocasamento #projetoferias, que atire a primeira pedra! Se eu quisesse resultados duradouros teria que ter paciência. Entendi que minha saude viria de dentro para fora, e que comida gostosa não tinha que ser um prêmio de final de semana. Eu DECIDI que meu objetivo seria o futuro. Quero conseguir levantar do sofá, da cama, fazer uma caminhada e viajar muito até ficar velhinha. #projetocoroafitness. Pensei, “vou cuidar desse incrível presente de Deus que é o meu corpo, e se for da vontade Dele ir renovando meus anos por aqui, quero fazer a minha parte cuidando da minha máquina.”

E foi assim, por mais que eu estivesse sempre fazendo dietas, eu nunca consegui ver mudanças significativas. Quando eu resolvi que era a hora, foi como um clique na minha cabeça. Passei a olhar para os alimentos com combustível para meu corpo, o aditivado, pois se colocasse combustível adulterado, as chances de estragar o motor eram maiores. Não deixei de comer coisas gostosas, aprendi a sentir o sabor dos alimentos, novos temperos e busquei novas receitas. A atividade física passou a fazer parte da minha rotina diária (o que faz muita diferença). Entrei na fila para uma consulta com um Life Coach que demoraria um ano para acontecer, e coloquei como meta estar na melhor que conseguisse até a consulta, então os resultados seriam ainda melhores. Perdi o medo da musculação, se você estiver se alimentando direitinho não vai ficar musculosa (era meu receio). Quando iniciei com o Coach Bueno, já tinha perdido muita gordura e meu paladar já estava super adaptado para alimentos mais saudáveis. Ele me passa a dieta e os treinos mensais e tento seguir direitinho. Mas não deixo de curtir a vida, dieta não é prisão. É ter um “norte” e saber que está no caminho adequado. Ah! E só um profissional vai ser capaz de calcular as quantidades exatas de macros e micros nutrientes que você precisa. Dieta é pessoal. Eu amo fazer dieta! E várias vezes me rendo ao pedacinho de chocolate, ou aquela sobremesa que amo, sem precisar sentir culpa, e sem precisar devorar tudo como se não houvesse amanhã. Até porque minha meta é longa! Pensar em você e o que você pretende para sua vida, vai muito além de sucesso profissional e pessoal! É legal ter saude para usufruir das suas conquistas. Você vale esse investimento. Minha gente!!! Se até a couve-flor vira risoto e massa de pizza, imagina o que você não pode se transformar!!!

Escrito por:
Tania Madureira - Variedades
Veja também...
Siga nossas Redes
Publicidade